terça-feira, 23 de agosto de 2011

"Abacaxi" da economia passou dos bancos para os Estados, diz Mantega



Do UOL Economia, em São Paulo 

A crise econômica de 2008 ainda não terminou nos países desenvolvidos, apenas mudou de fase e características, disse o ministro da Fazenda Guido Mantega, durante audiência pública no Senado nesta terça-feira.

Ele resumiu a situação: "O abacaxi passou do colo dos bancos e foi para o colo dos Estados [países]". Mantega explicou aos senadores que a crise financeira em 2008 afetou os bancos, que foram salvos pelos governos dos países. Essa operação de salvamento causou grandes dívidas nos países.



O ministro também lembrou que agora a situação pode voltar a se inverter, porque os bancos também são credores dos governos, que estão ficando sem dinheiro para pagar suas dívidas, em algumas situações.

Em certos casos, a crise da dívida soberana [dos países] pode se transformar de novo em crise dos bancos.

Ministro critica indecisão da União Europeia no combate à crise

Mantega cobrou uma posição mais firme da União Europeia. "Está faltando na União Europeia uma determinação maior para solucionar os problemas. Ou deixa quebrar ou soluciona o problema, não pode ficar no meio do caminho."

Ele defendeu a ampliação do fundo de socorro mútuo europeu. "A UE deveria colocar US$ 1 trilhão de euros [no fundo comum]. Muitas vezes nem precisa usar mesmo o dinheiro, porque só precisa recuperar a confiança. Há uma crise de confiança."

Mantega declarou que a economia global está piorando e "há risco de recessão em EUA, Europa e Japão. Espero que não venha, mas temos de estar preparados".

O ministro Guido Mantega foi convidado para falar hoje à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) para comentar a crise econômica e o conjunto de medidas adotadas pelo governo para uma nova política industrial e de comércio exterior.

Há duas semanas, Mantega falou sobre o mesmo assunto na Câmara. Na ocasião, ele disse que que a piora da classificação de risco dos títulos de dívida dos Estados Unidos fará com que a economia global tenha problemas pelos próximos dois anos.
Senado terá ciclo de debates sobre situação econômica

Mantega abriu o ciclo de debates sobre a crise internacional e suas repercussões na economia brasileira. No próximo dia 30, deve ser ouvido pela CAE o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel.

O ministro do Desenvolvimento é um dos coordenadores do Plano Brasil Maior, lançado recentemente pela presidente Dilma Rousseff com o objetivo de fortalecer a indústria, cuja participação na economia nacional tem-se reduzido nos últimos anos.

(Com informações da Agência Senado)


UOL

Gostou? Não? Comente!

2 comentários:

Paulo Dandrea disse...

pra vc ver como os bancos sao os donos dos paises.

O pais fica individado soh pro banco nao ficar... hhhhhhhum... estranho nao?

Pedro Mello disse...

é, vimos que o Guido só passou a "mantega"
he he he

e nós é que tomamos..

Marlon Brando sabe bem...

Tecnologia do Blogger.

Parceiros

alt text
alt text

Seja um Parceiro!


Autores

Postagens + populares de todos os tempos

Postagens + populares do mês

Postagens + populares da semana

política religião conspirações humor artes sexo playboy futebol corinthians lula obama mubarak illuminati euro dolar new world order