quinta-feira, 5 de agosto de 2010

O Vendedor de Pão


Estamos sempre propensos a achar que se alguém nos deve
algo, devemos cobrar.

E parece que quanto mais nós sabemos(ou achamos) que não seremos
"pagos", mais nós cobramos.

Chegamos ao ponto de odiar alguém quem não nos pagou.


Mas vamos tentar ver isso de outra forma:

Deixe-me contar uma pequena "fábula urbana":


Este sujeito, de aparência estranha, quase assustadora, trabalha
vendendo o pão nosso de cada dia. O Pão de todos, de todos os dias.

Passava de lá pra cá e daqui pra lá com seu carrinho
enferrujado, lotado de pães e bolos, gritando:

- Olha o pão caseiro!

Mas noto algo estranho: Ninguém paga. Todos "penduram" a conta.
Sim, todos compram fiado do humilde vendedor de pão.

Aí, eu penso:
- Como faz este homem para ganhar seu dinheiro?
- Como arruma condições de fabricar seus pães?

Numa de duas idas e vindas pela rua esburacada, o vendedor
pára e começa a conversar com um morador que estava sentado ali na calçada.
Sorridente, ele mostra o carrinho vazio ao também humilde vizinho:

- Olha só! Não sobrou um!

O pensamento que me vem é óbvio:
"Por que o homem está tão feliz de ter "vendido" os pães, se ninguém pagou?"


O vizinho o cumprimenta pelas vendas e pergunta como vão os negócios:

O Vendedor de pães responde:

- Olha, vão muito bem, viu?
Há pouco tempo estava muito mal pois ninguém me pagava.

- Claro, ele não cobra! - Pensei.

O vendedor prossegue:
- Ninguém me pagava, até que um dia eu cheguei para "Deus" e disse:

Olha, o Senhor sabe o que eu vou falar não é?
Mas eu não vou falar o que o senhor está pensando.

Só quero que o senhor abençõe a todos os meus clientes,
para que eles tenham dinheiro para me pagar, para que eles tenham
dinheiro para comprar pães porque, se eles me derem serviço,
eu terei dinheiro também.

- Na semana seguinte, os que me deviam começaram
a pagar e pedir mais. O cara ali daquela casa
me devia mais de R$200 e pagou tudo à vista!
Agora ele me pede mais de R$50 de pão toda
semana, uma maravilha!

***

Por que nunca desejamos o bem a quem nos deve?
Por que muitas vezes insistimos em cobrar
quem não pode nos pagar?

E não estou falando só de dinheiro.

Dinheiro, afeto, amor, atenção, etc..

"Tomara que aquele vagabundo quebre a cara e feche a empresa
dele, pra ele aprender a não ser caloteiro"

Isso causa uma sensação boa em você?
Você será premiado se o outro falir?
Ele vai te pagar estando falido?

"Tomara que o cara lá tenha bastante serviço e bastante
dinheiro e pague o que combinamos"

Não é melhor?

O que nós vivemos é um reflexo do que sentimos.

Você vive cobrando a todos mas, no fundo,
está cobrando a si mesmo.

Ou talvez você esteja em dia com as prestações,
com as contas do banco mas...

...está em dia com o afeto, carinho e amor para com os outros?
Já pagou a sua "prestação" de benevolência este mês?


Pense bem.
Pense o bem.

3 comentários:

Paulo Dandrea disse...

huuuum... desejar o mal nada adianta..

eu prefiro me vingar mesmo!!!

Claudio disse...

essa hitoria e veridica , eu tava la tambem !!! mandou bem Iramo!!!!

Carolina disse...

De fato, é um texto mto bonito. Mas acho que o problema é que nos habituamos tanto a fazer as coisas da forma errada, que fazer do jeito certo parece mtas vezes tão mais difícil...

Blog Archive

Tecnologia do Blogger.

Parceiros

alt text
alt text

Seja um Parceiro!


Autores

Postagens + populares de todos os tempos

Postagens + populares do mês

Postagens + populares da semana

política religião conspirações humor artes sexo playboy futebol corinthians lula obama mubarak illuminati euro dolar new world order